As 10 principais ameaças à saúde: como combater

Conheça as 10 principais ameaças à saúde, segundo a OMS

Saúde e Bem-Estar

Tempo de Leitura: 4m

Conheça as 10 principais ameaças à saúde, segundo a OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) listou Dez Prioridades Mundiais para a Saúde neste ano. A lista inclui desde a poluição ambiental, que pode causar várias doenças, até a relutância em vacinar, um movimento que ameaça reverter o progresso feito no combate a muitas enfermidades. Então veja, a seguir, quais são elas.

1.Poluição do ar e mudanças climáticas

Segundo a OMS, 9 em cada 10 pessoas no mundo respiram ar poluído. Isso resulta na morte prematura de 7 milhões de pessoas todos os anos, por causa de doenças como câncer, acidente vascular cerebral e problemas cardiovasculares e pulmonares.

2.Doenças crônicas não transmissíveis

Diabetes, hipertensão, câncer e outras doenças crônicas são responsáveis por 70% das mortes no mundo. São cinco os principais fatores de risco: tabagismo, sedentarismo, uso nocivo do álcool, alimentação inadequada e poluição do ar.

3. Pandemias de gripe

A OMS monitora a circulação dos vírus influenza para detectar possíveis pandemias. Todos os anos a organização recomenda quais cepas devem ser incluídas na vacina para proteger as pessoas da gripe sazonal e evitar a disseminação da doença.

4. Cenários de fragilidade e vulnerabilidade

Mais de 1,6 bilhão de pessoas, ou 2% da população mundial, vivem em locais com crises prolongadas, decorrentes de fatores como seca, fome, conflitos e deslocamento populacional. Essas crises fragilizam o Sistema de Saúde bem como impedem o acesso a cuidados básicos.

5. Resistência antimicrobiana

O desenvolvimento de antibióticos e antivirais certamente é um dos maiores êxitos da medicina moderna. Mas a resistência cada vez maior de bactérias, parasitas, vírus e fungos a estes medicamentos ameaça o tratamento de infecções como a pneumonia e a tuberculose.

6. Ebola

Em 2018, a República Democrática do Congo foi palco de dois surtos de ebola e, neste ano, vários novos casos foram registrados. Isso é crítico, porque trata-se de um agente patogênico que mata e causa problemas de Saúde Pública.

7. Atenção primária de saúde

A atenção primária é o primeiro ponto de contato das pessoas com o sistema de saúde. Com um atendimento eficaz, é possível afastar uma série de doenças e identificar outras. Mas, segundo a OMS, muitos países dão pouca atenção para a Saúde Primária.

8. Relutância em vacinar

A hesitação em vacinar ameaça reverter o progresso feito no combate a várias doenças. Vacinas previnem de 2 a 3 milhões de mortes por ano, segundo a OMS. Doenças como o sarampo, que registrou um aumento de 30% nos casos em todo o mundo, podem ser evitadas com a vacinação.

9. Dengue

Essa é uma velha conhecida nossa. A OMS pretende, até 2020, diminuir em 50% as mortes causadas pela dengue. Em todo o mundo, são cerca de 390 milhões de infecções por ano.

10. HIV

Os progressos contra o HIV têm sido enormes, com o fornecimento de antirretrovirais para 22 milhões de pessoas no mundo. Entretanto, a doença continua se alastrando, com quase 1 milhão de mortes a cada ano.

Informação é Saúde

Ao mapear esses problemas e classificá-los como prioridade, a OMS quer garantir que 1 bilhão de pessoas no mundo possam ser protegidas de Emergências de Saúde somente neste ano.

Mas o que você pode fazer para contribuir com o mundo? Conhecendo esses dados é possível, por exemplo, orientar os clientes da farmácia, bem como explicar a importância de cuidados básicos, como a vacinação, e auxiliar na prevenção de doenças crônicas, com a adoção de hábitos saudáveis de vida. Então que tal ajudar nessa cruzada?

Fonte

  • Organização das Nações Unidas Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) listou dez prioridades que necessitam de atenção dos profissionais da saúde e governos. A lista inclui desde doenças como a dengue até a relutância em vacinar, um movimento que ameaça reverter o progresso feito no combate a muitas doenças, como o sarampo.


Conteúdos relacionados


Quem viu este também viu: